(34) 2103-6100

Av. Santos Dumont, 2191 - Santa Maria - Uberaba-MG

Semana Nacional de Prevenção e Combate à Trombose


image

Na semana de 13 a 20 de Outubro a Sociedade Brasileira de Angiologia e Cirurgia Vascular (SBACV) celebra a semana Nacional de Combate e Prevenção à Trombose.


Segundo o setor especialista em cirurgia vascular do Hospital São Marcos, as tromboses podem se classificadas em dois grandes grupos:


1- As Tromboses Arteriais (no sistema arterial que leva sangue oxigenado aos tecidos) são formações de coágulos de sangue que interrompem a circulação dos membros e órgãos do corpo provocando alterações gravíssimas chamadas de isquemia. Quando ocorrem nas artérias do coração (coronárias) chamamos de infarto (dor no peito , sudorese) , quando no cérebro acidente vascular cerebral -AVC- ( perda de força, perda de consciência, convulsão, desmaio) , quando nas pernas trombose arterial (dor intensa , frialdade ) podendo levar à gangrena ou causar danos irreparáveis.

Os indivíduos mais suscetíveis são: fumantes, hipertensos, diabéticos, hipercolesterolêmicos e obesos. Na suspeita de qualquer uma destas anormalidades procure imediatamente seu médico ou pronto-socorro.


 2- A Trombose Venosa Profunda (TVP) é caracterizada pela coagulação do sangue no interior das veias do corpo, mais frequentemente nas pernas, o que acaba obstruindo-os e dificultando o retorno venoso ao coração. O mais grave é quando esse trombo percorre a corrente sanguínea e instala-se nos pulmões, causando a embolia pulmonar, que pode ser fatal. No Brasil sabe-se que aproximadamente de 1 a 2 por 1.000 habitantes podem desenvolver a doença, consequentemente, 400 mil casos/ano.

A trombose faz parte das doenças do programa do Check Up Vascular, campanha da Sociedade Brasileira de Angiologia e de Cirurgia Vascular (SBACV) que pretende estimular as pessoas a procurarem um especialista para verificar seu risco para as doenças vasculares. Por se tratar de uma doença que muitas vezes é assintomática, identificar os pertencentes aos grupos de risco é muito importante.


Quais os fatores predisponentes mais importantes? 


Casos de trombose na família, obesidade, sedentarismo, tabagismo, varizes não tratadas e cirurgias de grande porte (como cirurgias ortopédicas e ginecológicas), pacientes acamados, sequelados de acidentes vasculares cerebrais, paralisias , grande fraturas, uso de anticoncepcionais, entre outras.

Quem tem casos de Trombose Venosa Familiar deve fazer um perfil hematológico que são exames de sangue que verificam a possibilidade do paciente ser portador de trombofilias (enfermidade que causa a hipercoagulação no vaso sanguíneo por herança genética).

Sintomas da TVP - Os sintomas mais frequentes da TVP são dores, inchaços e mudança de cor nas pernas. O endurecimento muscular da panturrilha também pode ser importante.

Os sintomas da embolia pulmonar são mais nítidos e o atendimento deve ser feito imediatamente: dor no peito, falta de ar, tosse repentina (com possibilidade de expectorar sangue), sudorese e tonturas.


As maiores novidades no tratamento das tromboses são os novos medicamentos anticoagulantes orais apresentados em vários congressos nacionais e internacionais. Estes novos anticoagulantes, bastante toleráveis, são mais seguros e por isso causam menores chances de efeitos colaterais (sangramentos) que os antigos. Além disso, os novos anticoagulantes são compatíveis com qualquer tipo d e dieta e não necessitam, na sua maioria, de controle de sangue em laboratórios. Estes novos anticoagulantes orais possibilitam o tratamento da maioria das tromboses. Outra vantagem é a possibilidade de tratamento domiciliar das tromboses venosas, diminuindo o custo hospitalar do tratamento.


Qual o risco de não se tratar uma Trombose Venosa Profunda (TVP)?


Além do fenômeno conhecido como embolia pulmonar, o qual apresenta risco de morte, os pacientes que não tratam a TVP podem apresentar destruição das veias profundas das pernas levando ao aparecimento de grandes varizes e feridas (úlceras de perna), limitando seu trabalho e sua convivência social.